Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
6

Feridos de acidente com autocarro na Madeira já chegaram à Alemanha

Feridos alemães internados no Hospital do Funchal foram embarcados num avião hospital rumo à Alemanha.
20 de Abril de 2019 às 09:02
A carregar o vídeo ...
Ambulâncias com feridos da tragédia na Madeira partem para o aeroporto
A operação de transferência dos 12 feridos alemães internados no Hospital do Funchal para o aeroporto da Madeira, onde serão embarcados num avião hospital rumo à Alemanha, já terminou.

Esta operação de transferência durou 02h03 minutos. Os feridos partiram num avião hospital da Força Aérea alemão com destino à Alemanha,

As duas primeiras ambulâncias partiram do hospital rumo ao aeroporto às 08h42 e às 08h50. Depois de a transferência estar concluída, às 10h45, o avião descolou tendo chegado esta tarde à Alemanha. 

Na quarta-feira, um acidente com um autocarro de turistas alemães no Caniço, em Santa Cruz, na ilha da Madeira, provocou 29 mortos e 27 feridos, dois dos quais portugueses (o motorista e a guia turística).

Entretanto, a maior parte dos feridos que entrou no Hospital já tiveram alta, ficando, agora, internados apenas os dois portugueses e uma turista alemão que não seguiu este sábado para a Alemanha por motivos clínicos, segundo a Direção Clínica do Hospital Central do Funchal ou Dr. Nélio Mendonça.

A operação foi suportada pelo Serviço de Saúde da Madeira (SESARAM)e pelo Serviço Regional de Proteção Civil (SRPC), tendo as 12 ambulâncias partido para o Aeroporto com equipas médicas da região e da Alemanha e escoltadas por batedores da Polícia de Segurança Pública (PSP).

No Aeroporto, será feita uma conferência de imprensa de balanço da operação pelo secretário regional da Saúde, Pedro Ramos.

Avião Hospital transporta os 12 feridos para Colónia

Doze feridos do acidente com um autocarro turístico partiram este sábado do Aeroporto da Madeira, cerca das 12h00 horas, a bordo de um avião alemão equipado com meios hospitalares, com destino a Colónia, após operação de transferência que durou duas horas.

"Cada doente saiu com um intervalo de 20 minutos do Hospital [Central do Funchal]. Não perdemos muito tempo: o primeiro doente partiu cerca das 08h40 do hospital e chegou ao aeroporto [a cerca de 15 quilómetros] às 09h05", disse o secretário regional da Saúde, Pedro Ramos, indicando que o último doente entrou no avião cerca das 11:30 horas.

O governante vincou, em conferência de imprensa no aeroporto, que a operação foi montada com "muita seriedade e muita responsabilidade" pelo Serviço de Saúde da Madeira (Sesaram) e pela Proteção Civil, tendo envolvido ambulâncias de seis corporações de bombeiros e da Cruz Vermelha Portuguesa.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)