Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

Duas famílias em choque com morte de namorados

"É terrível perder dois filhos de tenra idade. O Bruno e a Catarina eram dois jovens espectaculares, bem educados e muito divertidos. Armamar está de luto." O desabafo de Lourenço Neves, comerciante, espelha o sentimento geral da população de Armamar – que está em choque com a morte de dois jovens namorados residentes na vila. Bruno Morais, de 25 anos, e Catarina Silva, de 21, morreram afogados sexta-feira ao final da tarde, quando o carro em que seguiam se despistou e caiu ao rio Douro, em Folgosa, Armamar.
24 de Junho de 2012 às 01:00
O Fiat Punto onde viajava o casal (na foto) foi retirado do rio às 23h00 de sexta-feira, após diligências da GNR
O Fiat Punto onde viajava o casal (na foto) foi retirado do rio às 23h00 de sexta-feira, após diligências da GNR FOTO: Nuno André Ferreira

O acidente ocorreu depois de o casal de namorados ter estado a pescar com amigos na zona onde o rio Temilobos se une ao Douro. Bruno e Catarina foram os últimos a abandonar o local. A poucos metros de entrarem na estrada que os levaria a casa, despistaram-se para uma ravina e acabaram por cair ao rio – o carro ficou submerso. Terão morrido vítimas de afogamento porque não conseguiram sair do habitáculo.

A GNR investiga as causas que provocaram o despiste e posterior queda nas águas do Douro, mas tudo aponta para distracção do condutor, que tudo indica seria Bruno, o dono do carro. Ontem eram visíveis as marcas dos pneus no terreno de terra batida.

"Tudo aponta para um pequeno descuido que foi fatal", diz Alberto Cochofel, comandante dos Bombeiros de Armamar. Os pais das vítimas estão "incrédulos" com a tragédia. "Estão destroçados em casa de familiares. Ainda não acreditam no que aconteceu", diz Catarina Oliveira, amiga e funcionária da pastelaria frequentada pelo casal.


HOMENAGEM EM REDE SOCIAL

Os amigos de Bruno Morais e de Catarina Silva criaram ontem à tarde uma página de Facebook, na internet, onde postaram mensagens de despedida. "Página de apoio a quem irá sentir falta destes dois jovens, que não mereciam abandonar este mundo tão cedo", lê-se no perfil de apresentação na rede social. Os jovens eram vizinhos e "muito queridos" na vila, participavam em muitas iniciativas recreativas e sociais da comunidade. Bruno trabalhava na contabilidade de uma empresa de transformação e venda de carnes. Catarina era estudante.

"BOMBEIROS ESTÃO DE LUTO"

O veículo onde viajava o casal d e namorados foi encontrado submerso por amigos, às 21h00, mas o despiste ocorreu entre as 18h30 e as 19h00. Os familiares estranharam a ausência para o jantar e comunicaram o desaparecimento. Os amigos deslocaram-se ao local e depararam-se com a tragédia. "Alguns amigos eram bombeiros e ainda os tentaram salvar. Partiram os vidros das portas e retiraram-nos para fora. Ainda tentaram fazer manobras de reanimação, mas sem qualquer sucesso", explicou ontem ao CM Alberto Cochofel, comandante dos Bombeiros de Armamar, uma "corporação que está de luto". "O Bruno era bombeiro na reserva e pertencia a esta família. O pai e o tio são bombeiros", adianta o comandante. A bandeira do quartel está a meia haste e muitos bombeiros não evitam as lágrimas.

ARMAMAR ACIDENTE CASAL PESCA BOMBEIROS NAMORADOS RIO DOURO
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)