Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
1

Duas freguesias separadas em 1985 rejeitam a união

Duas freguesias de Viana do Castelo, separadas em 1985 através de um processo que envolveu uma grande contestação popular, enfrentam a possibilidade da fusão, que será tudo menos pacífica e que contam com a ameaça de demissão dos dois autarcas das freguesias.

6 de Outubro de 2011 às 13:35
População de Vila Nova de Anha e de Chafé revoltada com a possibilidade de fusão das freguesias
População de Vila Nova de Anha e de Chafé revoltada com a possibilidade de fusão das freguesias FOTO: Direitos reservados

As freguesias envolvidas são: Vila Nova de Anha, localidade que até Julho de 1985 tentou impedir a separação de Chafé, que acabou por dar origem à mais recente freguesia do concelho de Viana do Castelo. Ambas contam actualmente com menos de 3.000 habitantes e integram o grupo de 32 freguesias, das 40 do concelho, que não cumprem os requisitos populacionais previstos no Documento Verde da Reforma da Administração Local. Daí, e pelo facto de ficarem a menos de dez quilómetros da sede do concelho, enfrentam a possibilidade de uma fusão.   

"Se o Estado, que nos dividiu há 26 anos, quiser agora impor a fusão, eu não serei candidato. Não estou disponível para liderar uma freguesia com quem nos quis mal, que se quis separar de nós", afirmou Rui Matos, autarca de Vila Nova de Anha.

O autarca recorda ainda que a separação foi um "período muito triste. "Eu era uma criança e foi a primeira vez que vi polícia de choque, carros a arder e pessoas detidas. Ninguém aceitou a separação que nos impuseram, mesmo que hoje o clima não seja tão pesado como há mais de 25 anos". 

Filipe Penteado, autarca de Chafé por sua vez, disse que: "se nos próximos meses nos vierem impor a fusão com Vila Nova de Anha, apresento a minha demissão na hora. Temos uma luta de 100 anos a preservar e isso seria inadmissível. Voltar a Vila Nova de Anha, depois de tanta luta, é algo impensável para a população", vincou Filipe Penteado.  

Em Viana do Castelo, sob proposta do vereador da oposição, António José Amaral (PSD), a autarquia decidiu avançar com a criação de uma comissão de acompanhamento desta reforma, que integrará três vereadores do executivo.  Esta proposta foi aceite em Assembleia Municipal.

Viana do Castelo fusão freguesias luta autarcas
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)