Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
1

Dupla de assaltantes ataca bancos isolados

Os inspectores da PJ baptizaram-nos como o ‘gang das boinas’, por assaltarem bancos à mão armada, disfarçados com óculos escuros, barbas postiças e bonés de diferentes cores e modelos. Experientes, os dois cadastrados – ex-elementos das FP-27 – entravam nas agências de província, ameaçavam os funcionários com uma arma de fogo e fugiam com elevadas quantias.

27 de Outubro de 2008 às 00:30
Material apreendido pela Polícia Judiciária aos dois detidos
Material apreendido pela Polícia Judiciária aos dois detidos FOTO: Deus Amaral

Conseguiram iludir as autoridades durante quase dois anos, até que um deles deixou uma impressão digital na fita adesiva usada para fixar a chapa de matrícula falsa numa viatura utilizada num dos roubos. A partir daí, a PJ vigiou a dupla, até reunir provas que justificassem a detenção – ocorrida em Janeiro.

Em Novembro, serão julgados no Tribunal de Leiria por vários crimes de roubo, furto, posse de arma proibida, introdução em lugar vedado ao público e falsificação de documento. Deverá haver fortes medidas de segurança.

Os assaltantes, Manuel Gonçalves (conhecido por Manuel ‘Francês’), 57 anos, e João Dias, 58 anos, fizeram o primeiro roubo em Abril de 2006, à Caixa de Crédito Agrícola da Caranguejeira, Leiria, fugindo com 9098 euros, num carro roubado estacionado lá próximo.

"Já sabem ao que viemos, portanto, abram as caixas e fiquem quietinhos que isto é um assalto", disse um deles. Usando este método, roubaram 130 mil euros em agências de Leiria, Ourém e Golegã, até Dezembro de 2007.

PORMENORES

CADASTRO

Os dois perigosos assaltantes têm cadastro por roubo à mão armada e estiveram ligados às FP-27, o grupo liderado pelos irmãos Cavaco, que aterrorizou o Algarve, nos anos 80.

FUGA DA CADEIA

Um dos arguidos preparava-se para fugir da cadeia de Leiria, em Julho, quando foi denunciado por familiares. A PJ abortou a fuga.

MATRÍCULAS

Os carros usados nos roubos eram furtados e disfarçados com matrículas falsas, copiadas de veículos acidentados.

PERUCAS

Além das armas usadas nos assaltos, a PJ apreendeu bonés, chapéus, boinas, um bigode postiço, uma pêra postiça e seis cabeleiras, castanhas e pretas.

TRANQUILIDADE

A tranquilidade com que actuavam permitiu que interrompessem um assalto para deixarem entrar dois clientes.

 

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)