Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
3

Dux João Gouveia e Universidade Lusófona absolvidos de indemnização aos pais das vítimas no caso Meco

Tribunal considerou ainda improcedente o pedido feito pela Lusófona e por João Gouveia da condenação dos pais por litigância de má-fé.
Miguel Curado e João Carlos Rodrigues 14 de Outubro de 2021 às 10:46
A carregar o vídeo ...
João Gouveia é o único sobrevivente da tragédia do Meco

O tribunal de Setúbal absolveu o ex-Dux João Gouveia e a Universidade Lusófona do pagamento de cerca de 1 milhão de euros de indemnizações às famílias dos seis jovens que morreram na Praia do Meco, em Dezembro de 2013.

Segundo o despacho informativo da Presidência do Tribunal Judicial da Comarca de Setúbal, foram "considerados improcedentes os pedidos deduzidos nos autos pelos Autores, absolvendo-se os Réus".

O tribunal considerou ainda improcedente o pedido feito pela Lusófona e por João Gouveia da condenação dos pais por litigância de má-fé.

Advogado tinha pedido condenação
O advogado que representa as famílias das seis vítimas da tragédia do Meco pediu a condenação do antigo Dux, João Gouveia, e da Universidade Lusófona. Os dois réus do processo cível tiveram, segundo Vítor Parente Ribeiro, “responsabilidade conjunta na praxe” que levou às mortes na madrugada de 15 de dezembro de 2013, na praia.

Sobrevivente 
Os seis estudantes que morreram na praia do Meco estavam com João Miguel Gouveia, dux da Comissão de Praxes da Lusófona. João Gouveia foi o único que sobreviveu.

Dux João Gouveia Universidade Lusófonas Tribunal Judicial da Comarca de Setúbal crime lei e justiça
Ver comentários