Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
8

Duzentos esperavam cabo castigado pela Marinha

Dezoito horas em ponto. Luís Reis, presidente da Associação de Praças da Armada, cruzou o portão do Estado-Maior da Armada, em Lisboa. Chegava ao fim o castigo imposto pelas chefias, de três dias de detenção nas instalações, por ter prestado “declarações falsas” à Imprensa. Do outro lado da rua, cerca de duas centenas de camaradas aguardavam-no em solidariedade.
19 de Novembro de 2005 às 00:00
Luís Reis acabou o castigo
Luís Reis acabou o castigo FOTO: Pedro Catarino
“Inicia-se agora um novo ciclo, em que esta punição irá ser esgrimida com a apresentação do recurso aos tribunais”, disse Luís Reis ao CM.
Por outro lado, continuou, “vamos continuar a luta e travar a ofensiva que está a ser feita à condição militar. É possível continuar a luta pelo cumprimento das leis”.
“A situação, ao contrário do que disse o senhor ministro da Defesa, veio reforçar a coesão e a disciplina entre os praças da Armada e dos outros ramos da Forças Armadas”, acrescentou Luís Reis que manifestou ainda vontade de se recandidatar ao cargo associativo.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)