Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
6

Sousa Tavares confirma aplicação que negou

Miguel Sousa Tavares explica investimentos.
José Rodrigues 18 de Julho de 2015 às 01:45
Miguel Sousa Tavares diz não fazer a mais pequena ideia de quem gere o fundo ES Liquidez
Miguel Sousa Tavares diz não fazer a mais pequena ideia de quem gere o fundo ES Liquidez FOTO: Alexandre Azevedo
O escritor e comentador Miguel Sousa Tavares, que, em direito de resposta ao CM, negou ter dinheiro investido no Grupo Espírito Santo (GES), admite agora que a sua gestora de conta fez aplicações no fundo de tesouraria Espírito Santo Liquidez. "A gestora de conta teve ordens expressas para não investir nada no GES", afirmou ao CM.

Sousa Tavares foi esta sexta-feira confrontado pelo jornal ‘Sol’ com listas do Banco de Portugal que provam que fez, no espaço de um ano, cinco depósitos, no total de 2 095 595 euros, no fundo Espírito Santo Liquidez, gerido pela Espírito Santo Ativos Financeiros (ESAF), entidade do GES. Em declarações ao Correio da Manhã, o escritor afirmou não fazer a "mais pequena ideia de quem gere esse fundo e que continha investimentos do BES".

"O Espírito Santo Liquidez é um fundo de tesouraria que todos os bancos têm, com centenas de produtos no mundo inteiro. Para mim, é um depósito à ordem, um fundo de maneio normal de onde posso tirar dinheiro quando quiser", explicou. Sobre a quantia de dois milhões de euros, Sousa Tavares disse que o ‘Sol’ se limitou a somar todos os depósitos, "mas esqueceu-se de subtrair tudo o que fui tirando ao longo do tempo".
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)