Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
6

Ecomuseu para preservar produção artesanal de sal

A produção artesanal de sal em Aveiro deve ser preservada através da criação de um ecomuseu que transmita uma "visão conjugada" sobre uma actividade que é anterior à fundação de Portugal, defende o professor e geógrafo Énio Semedo, autor de ‘Ecomuseu do Salgado de Aveiro’, livro em que reflecte sobre a história do sal, considerado, até meados do século passado, o "ouro branco" de Aveiro.
7 de Fevereiro de 2010 às 00:30
O sal já foi considerado o “ouro branco” de Aveiro
O sal já foi considerado o “ouro branco” de Aveiro FOTO: direitos reservados

Para Énio Semedo, o projecto do ecomuseu, com o apoio da autarquia de Aveiro, deve ser um "pólo congregador de sinergias". O especialista defende a criação de um ecomuseu com diversos núcleos, que possa servir não só para mostrar aos visitantes a arte dos marnotos mas também como um ponto de partida para a comercialização de produtos derivados do sal e para trabalhos científicos.

Ver comentários