Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
7

ELEFANTES VIVEM MENOS

Os elefantes em cativeiro vivem menos e são menos saudáveis do que aqueles que permanecem em ambiente selvagem.
28 de Outubro de 2002 às 00:47
Um estudo da Universidade de Oxford, patrocinado pela Sociedade Real para a Prevenção da Crueldade contra os Animais, RSPCA na sigla inglesa, conclui que os elefantes asiáticos em zoos europeus vivem, em média, 15 anos, enquanto os selvagens duram entre 60 e 65 anos: quatro vezes mais.

O estudo de Oxford revela ainda que cerca de 35 por cento das fêmeas, mantidas em zoos, é incapaz de procriar, 25 por cento das crias de elefantes asiáticos nasce morta e entre 6 e 18 por cento rejeita a mãe. “As conclusões deixaram-nos espantados. É urgente resolver o problema”, recomendam os autores do estudo, Ros Clubb e Georgia Mason.

Além de verificar a diferença entre o tempo de vida dos animais livres e cativos, a referida investigação permitiu identificar zoos europeus onde os elefantes continuam a ‘divertir’ os visitantes, executando truques circenses. A RSPCA nota que são usadas “técnicas brutais” para os elefantes jovens serem dóceis”.

Aquela associação considera que tornar ‘aceitável’ o cativeiro destes animais implica, nomeadamente, a criação de piscinas e espaços com lama, bem como de postes, onde possam esfregar-se.

Protesto e projecto

Segundo constatou o Correio da Manhã, os resultados do estudo não surpreendem a Liga Portuguesa dos Direitos dos Animais, que há muito tempo se vem pronunciando contra a própria existência dos jardins zoológicos.

No Zoo de Lisboa existem dois elefantes indianos, com orelhas mais pequenas, e quatro africanos, entre estes dois de 13 anos, outros de 12. O único que morreu, por agressão, foi um juvenil.

Sublinhando o desconhecimento por parte do Zoo da investigação em causa, Bárbara Henriques, do Gabinete de Comunicação do Zoo, lembrou que “até há pouco tempo os elefantes eram alojados em instalações demasiado pequenas”. Mas, “hoje em dia, muitos zoos modificaram as suas instalações e já têm sucesso reprodutivo”. O de Lisboa elaborou um projecto para melhorar as instalações em que são mantidos os seus seis elefantes.
Ver comentários