Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

Emoção e lágrimas no adeus a Carlinhos

Centenas de pessoas estiveram no funeral do menino.
Liliana Rodrigues 23 de Junho de 2016 às 03:30
Susana Pereira, a mãe de Carlinhos, lançou-se ao rio Cávado com o filho, de seis anos
Susana Pereira, a mãe de Carlinhos, lançou-se ao rio Cávado com o filho, de seis anos
Susana Pereira, a mãe de Carlinhos, lançou-se ao rio Cávado com o filho, de seis anos
Susana Pereira, a mãe de Carlinhos, lançou-se ao rio Cávado com o filho, de seis anos
Susana Pereira, a mãe de Carlinhos, lançou-se ao rio Cávado com o filho, de seis anos
Susana Pereira, a mãe de Carlinhos, lançou-se ao rio Cávado com o filho, de seis anos
Susana Pereira, a mãe de Carlinhos, lançou-se ao rio Cávado com o filho, de seis anos
Susana Pereira, a mãe de Carlinhos, lançou-se ao rio Cávado com o filho, de seis anos
Susana Pereira, a mãe de Carlinhos, lançou-se ao rio Cávado com o filho, de seis anos
Susana Pereira, a mãe de Carlinhos, lançou-se ao rio Cávado com o filho, de seis anos
Susana Pereira, a mãe de Carlinhos, lançou-se ao rio Cávado com o filho, de seis anos
Susana Pereira, a mãe de Carlinhos, lançou-se ao rio Cávado com o filho, de seis anos
Susana Pereira, a mãe de Carlinhos, lançou-se ao rio Cávado com o filho, de seis anos
Susana Pereira, a mãe de Carlinhos, lançou-se ao rio Cávado com o filho, de seis anos
Susana Pereira, a mãe de Carlinhos, lançou-se ao rio Cávado com o filho, de seis anos
Susana Pereira, a mãe de Carlinhos, lançou-se ao rio Cávado com o filho, de seis anos
Susana Pereira, a mãe de Carlinhos, lançou-se ao rio Cávado com o filho, de seis anos
Susana Pereira, a mãe de Carlinhos, lançou-se ao rio Cávado com o filho, de seis anos
Manteve-se ontem em silêncio durante a missa, enquanto seguiu no cortejo fúnebre e sempre que ajudou a pegar no pequeno caixão branco com o filho de 6 anos - lançado ao rio pela mãe.

Mas Carlos não aguentou as saudades e, mesmo depois de se ter despedido do filho, minutos antes de a urna ser fechada no cemitério, ajoelhou-se após o caixão já ter descido à terra e debruçou-se no buraco para beijar a urna de Carlinhos. E já não conteve as lágrimas.


Centenas de pessoas quiseram despedir-se do menino que foi arrastado para a morte pela mãe, na passada sexta-feira. A igreja da Misericórdia de Barcelos foi pequena para acolher todos os que quiseram homenagear o menino, entre os quais os colegas de Carlinhos, que lançaram balões brancos no cemitério.

Durante a missa, o padre sublinhou que "é preciso haver corresponsabilização sobre os nossos atos, refletir antes de os tomar" e que "muitas vezes falta quem nos dê a mão, nos dê colo e ajude no dia a dia a tomar decisões das quais não nos arrependamos".


Susana Pereira, de 37 anos, não esteve presente na cerimónia fúnebre, já que está internada na casa de saúde do Bom Jesus, em Braga, e sedada permanentemente devido a ataques nervosos que sofreu após saber da morte da criança. Ainda não foi ouvida pela PJ de Braga. Está indiciada por um crime de homicídio qualificado.
igreja da Misericórdia de Barcelos Barcelos Susana Pereira Braga PJ morte homicídio funeral
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)