Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

Empresa espanhola engana portugueses

Dezenas de empresários da Guarda estão a ser contactados para pagarem um serviço publicitário que não subscreveram, numa burla financeira que pode envolver milhares de euros.

11 de Junho de 2008 às 00:30
Paulo Manuel, presidente da Ass. Comercial da Guarda, recebeu a carta
Paulo Manuel, presidente da Ass. Comercial da Guarda, recebeu a carta FOTO: D.R.

Ao que o CM constatou, foram já vários os comerciantes locais que nos últimos dias entraram em contacto com a Associação Comercial da Guarda (ACG), dando conta do esquema que consideram "enganador e fraudulento".

Os empresários estão a receber cartas, expedidas de Coimbra em nome da empresa espanhola Guia Telefax Anuario Professional, com sede na Corunha, que procura cobrar um serviço de publicidade na internet, subscrito por três edições, custando cada uma 787 euros, o que perfaz um pagamento final superior a 2300 euros.

Paulo Manuel, presidente da ACG disse ao CM que esta é uma situação "anormal de um procedimento, a todos os títulos, condenável". Os empresários responderam ao que consideravam um pedido de informações que se veio a revelar um contrato de prestação de serviços. O próprio presidente da ACG foi também notificado, através de uma empresa que dirige.

Num sistema que considera "ardiloso", Paulo Manuel explicou ao CM que foram enviados a muitos comerciantes e empresários da região formulários intitulados ‘Comércio do Mercado Nacional – Registo de Informação Comercial’, o que "levou as pessoas a crerem que se tratava de um contacto de uma entidade pública para actualização de dados empresariais", quando, de facto, estavam a assinar um contrato publicitário. Muitos comerciantes estão a receber as facturas para a cobrança.

A empresa espanhola dirige-se aos empresários, ameaçando-os com processos judiciais . A ACG recomenda o não pagamento do serviço. O Gabinete Jurídico da associação já fez chegar o assunto ao Ministério Público, pedindo uma investigação ao caso.

NOME FALSO

A Associação Comercial da Guarda apurou que o nome da empresa espanhola é falso: "Trata-se de outra ilegalidade, pois apresentam-se com um nome que não está registado em lado algum", diz o presidente. A carta que os empresários da Guarda receberam é semelhante às que foram enviadas para dezenas de empresas de Norte a Sul do País.

 

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)