Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
7

Empresária nua com BMW a arder

Completamente nua, de cabelo rapado, insultos obscenos escritos no corpo e marcas de espancamento. Foi assim que Idalina Oura, empresária da construção civil de 35 anos, foi encontrada anteontem à noite. Diz ter sido sequestrada uma hora e meia antes em Penafiel por um casal – e foi abandonada em Marco de Canaveses, onde a sua carrinha BMW foi incendiada. A PJ do Porto investiga o caso e acredita em motivações pessoais.

16 de Agosto de 2009 às 00:30
Idalina Oura fugiu dos sequestradores no monte das Montedeiras. A sua carrinha BMW foi aí incendiada
Idalina Oura fugiu dos sequestradores no monte das Montedeiras. A sua carrinha BMW foi aí incendiada FOTO: Alexandre Panda

A empresária, residente em Baguim do Monte, Gondomar, queixou-se à polícia de ter sido sequestrada por um casal – que não conhece –, depois de carjacking na zona de Entre-os-Rios, em Penafiel, pelas 21h00. Diz que foi abordada numa rotunda por uma viatura onde estava um casal. Por motivos ainda pouco claros, Idalina parou o seu carro, tendo sido surpreendida pela mulher do outro automóvel, que a ameaçou com uma faca e obrigou-a a sentar-se no banco de trás da sua carrinha BMW.

Segundo a versão da vítima, o homem sentou-se ao volante, tendo arrancado em direcção a Marco de Canaveses. A carrinha só parou numa zona de parqueamento do monte das Montedeiras, local de encontros amorosos – e, aí, o casal de sequestradores torturou-a, despiu-a, rapou-lhe o cabelo e ainda lhe escreveu várias palavras obscenas nos dois braços.

Os dois agressores também terão ameaçado a mulher, afirmando que lhe matavam os filhos. A vítima conseguiu então fugir do carro e refugiou-se no meio do mato – onde foi encontrada pelos bombeiros depois do alerta de um popular.

Os voluntários do Marco já estavam na zona, cerca das 22h00, para onde tinham sido chamados por causa de uma carrinha em chamas. Era o BMW de Idalina Oura. A cerca de 500 metros da viatura, os bombeiros acabaram por encontrar a empresária, nua e em estado de choque. Chamaram a GNR, tendo a investigação transitado para a PJ.

INTERNADA AO SEGUNDO ATAQUE

Idalina foi alvo de tentativa de carjacking há poucos meses, tendo feito queixa na GNR. Pensou tratar-se de um mero assalto, mas agora a família teme uma relação entre os dois casos. Internada no Hospital Santa Isabel, em Marco de Canaveses, por debilidade psicológica, Idalina estava ontem sob efeito de sedativos. Apresentava estado nervoso crítico.

Família e amigos próximos acompanhavam o evoluir do seu estado pelo ex-marido – de quem está divorciada há seis anos –, que esteve na unidade de saúde. Os dois filhos menores foram preservados quanto ao sucedido e estavam à guarda de familiares. As pessoas mais próximas consideram o caso estranho e dizem apresentar contornos pessoais: "Deve ser gente que lhe quer fazer mal".

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)