Empresário morto por inveja

Ainveja pelo sucesso que Saul António tinha alcançado como empresário da noite terá sido o principal motivo que esteve na origem do seu assassinato, segunda-feira à noite, em frente à discoteca que geria, nos arredores de Paris.
07.01.11
  • partilhe
  • 0
  • +
Empresário morto por inveja
Saul António vinha passar férias a casa dos pais, em Confraria, concelho de Leiria Foto Rui Miguel Pedrosa

"Vieram mesmo para o matar, porque não levaram nada. Só pode ter sido por inveja", desabafou ontem ao CM Sandrine António, irmã do luso-descendente. Saul, 38 anos, pai de dois filhos menores – um menino com 18 meses e uma menina com quatro anos –, nasceu em França e "subiu a pulso na vida". Foi motorista de pesados, mas, como sempre teve o ‘bichinho’ da música, que o fez ficar conhecido por DJ Paulo, decidiu apostar no ramo das discotecas. A La Pagode, que explorava há seis anos, em Pierrelaye, no Norte de Paris, foi um êxito.

"Tinha fins-de-semana com mais de 2000 pessoas", refere David Ferreira, tio da vítima. O triunfo de Saul António, no entanto, parecia não agradar a todos. Segunda--feira, dia de fecho das contas, foi baleado na testa à porta da discoteca por um homem encapuzado. O sócio foi ferido com dois tiros, mas está livre de perigo.

Hoje, mais de 5000 pessoas concentraram-se no espaço de diversão nocturna para homenagear o empresário, que era "muito estimado pela comunidade portuguesa". O funeral realiza-se em Confraria, Barracão, Leiria.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!