Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

EMPRESÁRIO PORTUGUÊS 'INCENDEIA' COMPOSTELA

Um empresário português que se encontra foragido da Justiça, depois de ser acusado de burla e associação criminosa, está no centro da polémica que estalou em Santiago de Compostela, na Galiza, Espanha, em face da iminência do ‘fim’ do clube de futebol local, a disputar actualmente a Segunda Liga e em ruptura financeira.
27 de Fevereiro de 2003 às 00:00
Actualmente sob a alçada de um mandado de captura emitido pelo Tribunal de Aveiro, Alípio José Fernandes Martins, de 37 anos, decidiu instalar-se há dez anos em Compostela, desenvolvendo vários negócios, com destaque para um bar nocturno e uma empresa de congelados de peixe, estando agora também sob investigação da Polícia espanhola.

O empresário português (juntamente com o irmão, José Luís, de 32 anos, que é co-arguido no processo de burla em Aveiro) ligou-se ao presidente do Compostela, José María Caneda, com quem fechou um contrato que permitiu a Alípio Martins ficar com a exclusividade de venda dos jogadores do plantel e ser co-proprietário de 30% de acções do clube.

A operação deveria custar 480 mil euros, mas o português apenas precisou pagar 180 mil euros para obter o que queria, já que o contrato é omisso quanto à caducidade da relação em caso de falta de pagamento. Por causa do "mau negócio", os associados colocaram ‘debaixo de fogo’ Caneda, que terá hoje de enfrentar uma assembleia-geral 'quente', quando várias empresas desistiram de tentar 'salvar' o clube, em face do domínio de posição da dupla Caneda/Martins.

O empresário português não goza de credibilidade, depois das autoridades policiais terem colocado sob suspeita os seus negócios e de celebrar um contrato prejudicial ao clube, onde tem colocado jogadores oriundos do Brasil, numa nova vertente da sua actividade empresarial, que inclui "um bar conhecido pelas bailarinas brasileiras".

'GOLPES'

PROCESSOS

Alípio Martins é alvo de processos em, pelo menos, 16 tribunais da Península Ibérica: Aveiro, Ílhavo, Figueira da Foz, Moita, Porto, Braga, Viana do Castelo, Valença, Monção, Vila Nova de Cerveira e Caminha, Vigo, Pontevedra, Ponteares, Barcelona e Valência.

IMPRENSA

Verdadeiro campeão em processos judiciais por burla, Alípio Martins está sob a mira dos meios de Comunicação Social espanhóis. 'El Correo Gallego' dedicou uma página ao empresário, dando à estampa cópia dos autos do processo que decorre em Aveiro.

BURLAS

Empresas fictícias e 'testas-de-ferro' fazem parte da estratégia de Alípio Martins. Além da compra de bacalhau com cheques sem cobertura em Aveiro, José Luís participou numa burla de 150 milhões de pesetas à multinacional de congelados 'Mar Products'.
Ver comentários