Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
6

ENCONTRO DE ACADEMIAS DEU EM NADA

O Encontro Nacional de Direcções Associativas (ENDA) extraordinário realizado na madrugada de ontem terminou sem conclusões e acentuou o fosso entre facções do movimento estudantil quanto aos métodos de contestação contra a política governamental.
6 de Novembro de 2004 às 00:00
O ENDA estava marcado para as 14h de quinta-feira – para coincidir com a ‘manif’ que levou 3500 estudantes do superior às ruas de Lisboa – mas iniciou-se às 23h, terminando cinco horas mais tarde. José Alberto Rodrigues, presidente da Fed. Nac. das Ass. de Estudantes do Ensino Particular e Cooperativo, revelou que o encontro serviu apenas para representantes de 26 AE discutirem métodos de contestação contra a política governamental.
“O particular e cooperativo e outras associações do público, como o IS Técnico, consideram necessária a reflexão sobre a actual situação em conjunto com o ministério da Educação”, disse José Alberto. O dirigente acha que “o movimento associativo está dividido há muito tempo” e a participação no ENDA só serviu para alertar a opinião pública para isso.
Ver comentários