Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

Engenheira detida por dois incêndios

O namoro durava há cerca de seis meses e nada levava Ana (nome fictício) a pensar que acabaria de forma tão abrupta. Mas há poucos dias o namorado terminou a relação e, enraivecida, a jovem, engenheira de profissão, de 28 anos, incendiou o carro do ex-companheiro e o quarto onde aquele vivia.
14 de Outubro de 2010 às 00:30
Jovem ateou fogo ao carro e ao quarto do ex-namorado após este ter terminado a relação
Jovem ateou fogo ao carro e ao quarto do ex-namorado após este ter terminado a relação FOTO: getty images

Ontem, a mulher foi detida pela Polícia Judiciária do Porto. Ouvida por um juiz de instrução criminal, foi libertada e está sujeita a apresentações semanais às autoridades policiais.

Os factos remontam ao final da tarde de segunda-feira, quando Ana adquiriu um bidão de gasolina. A primeira paragem foi em Vila Nova de Gaia, no estacionamento perto do local de trabalho do ex--namorado.

Eram cerca das 19h00 quando deitou gasolina em cima do Ford Focus do antigo companheiro e atirou um fósforo aceso para cima do líquido. Rapidamente, fugiu do local. Um vizinho conseguiu extinguir o incêndio na viatura, graças a um extintor, fazendo com que os danos fossem mínimos.

De seguida, a engenheira dirigiu-se para a casa da família do antigo namorado, conseguindo chegar ao seu quarto, através de uma janela da moradia que estava aberta. Regou diversas peças de roupa com gasolina e voltou a atear fogo. Mais uma vez, saiu a tempo de não sofrer qualquer ferimento. O quarto ardeu e as divisões contíguas ficaram bastante danificadas. A jovem acabou por ser detida horas depois pela PJ.

JOVEM CAUSOU PREJUÍZOS MUITO ELEVADOS

A engenheira de 28 anos deixou um rasto de destruição na moradia onde o antigo companheiro vive com a família, na zona de Gondomar. Graças a uma janela aberta, entrou no quarto dele e regou várias peças de roupa do jovem com gasolina. De seguida, chegou-lhe lume graças a um fósforo.

Em segundos, as chamas consumiram totalmente o quarto do jovem, alastrando-se rapidamente a diversas divisões próximas. Foi, sobretudo, o fumo que danificou as paredes e muito do recheio da moradia onde o antigo namorado habita. Nessa altura, ele ainda estava junto ao carro que quase ardeu.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)