Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
3

Ensinar a competir é prioritário

Os alunos portugueses devem aprender a inovar e a competir. Esta foi uma das ideias em foco na primeira sessão da Conferência de Educação da Fundação Calouste Gulbenkian (FCG), que termina hoje em Lisboa.
28 de Novembro de 2006 às 00:00
João Picoito, presidente da Siemens Networks e um dos oradores, exprimiu a ideia de que é necessário “ensinar competitividade” aos alunos, pois “têm de ter a noção de que vão trabalhar num mercado muito competitivo”.
A cerimónia de abertura da conferência contou com a presença da ministra da Educação, Maria de Lurdes Rodrigues. A governante lamentou que nos últimos anos Portugal tenha “cristalizado um ciclo vicioso de baixas qualificações”. Maria de Lurdes Rodrigues frisou que “o investimento na Educação tem de ser um investimento com resultados”.
A ministra garantiu que “os professores estão ganhos, porque a sua causa é a causa dos resultados escolares e a melhoria da escola pública”. O ME e a FCG assinaram um protocolo de colaboração para o Plano Nacional de Leitura.
A FCG vai disponibilizar 450 mil euros durante três anos para programas na área da língua, livros, leitura, apoio a bibliotecas e formação de bibliotecários.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)