Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal

Enterrou bebé e chamou a GNR

A autópsia ao recém-nascido encontrado enterrado num quintal em Castelo, Cernache de Bonjardim, na Sertã, não foi conclusiva. As autoridades vão pedir exames complementares para perceber se o bebé já nasceu sem vida ou se a morte foi provocada pela mãe, uma jovem de 25 anos que já foi identificada pela Judiciária.
29 de Março de 2012 às 01:00
Vizinhos da jovem nunca suspeitaram que estava grávida e ficaram chocados com a morte do bebé
Vizinhos da jovem nunca suspeitaram que estava grávida e ficaram chocados com a morte do bebé FOTO: Edgar Martins

Segundo apurou o CM, Rosalina, de 25 anos, gerente de uma pizaria, teve a criança em casa – onde vive com a mãe, uma irmã e a filha de cinco anos – na madrugada de terça-feira, e o corpo da criança foi depositado num caixote do lixo à porta da residência.

Segundo os vizinhos, a irmã de Rosalina apercebeu-se da situação e quando se deparou com o bebé morto, enterrou-o num terreno nas traseiras da casa. Algumas horas depois, a mulher alertou a GNR da Sertã que, com a orientação dos familiares, encontrou o corpo. "Estava enterrado num saco de plástico preto a pouca profundidade", conta José Maria, vizinho que assistiu às buscas. Maria do Carmo Inácio diz que os habitantes da aldeia estão em choque. "Estamos abismados", afirma a vizinha, que assegura que "na povoação ninguém se apercebeu de que a Rosalina estava grávida", agora indiciada por ocultação de cadáver.

SERTÃ BEBÉ QUINTAL MÃE JUDICIÁRIA
Ver comentários