Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
1

Equipa especial investiga burlão

A PJ de Leiria criou uma equipa para investigar os casos de burla, abuso de confiança e falsificação de documentos de que é suspeito o contabilista e ex-autarca da Batalha, Rui Trovão. Os empresários mais lesados já foram ouvidos pelos inspectores e outros estão a ser contactados para prestarem declarações.
9 de Maio de 2009 às 00:30
A PJ está a investigar os casos relacionados com a Contibatalha e a alegada falsificação de cheques
A PJ está a investigar os casos relacionados com a Contibatalha e a alegada falsificação de cheques FOTO: Rui Miguel Pedrosa

No lote de documentos entregues à PJ estão vários cheques que terão sido falsificados por Rui Trovão – que seriam para pagar contribuições à Segurança Social e que acabaram na conta da Contibatalha –, apurou ontem o CM.

Dada a necessidade "da consulta e emissão de documentos" que façam prova, o processo pode revelar-se mais demorado, "mas as diligências de investigação já foram iniciadas", assegurou uma fonte da PJ.

O primeiro grupo de empresários ouvido pelos investigadores representa 49 empresas, lesadas em 1,1 milhões de euros. As estimativas dos queixosos, porém, referem que os valores das contribuições desviadas das Finanças e da Segurança Social pode rondar 1,7 milhões de euros.

Entretanto, os dirigentes que partilhavam com Rui Trovão as direcções da Rádio Batalha e Associação de Propaganda e Defesa da Região da Batalha pediram uma auditoria às contas, para ficarem a conhecer a realidade financeira das duas instituições.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)