Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
6

Escapa 24 horas nas silvas a cães da PSP

Depois de ter assassinado com cinco tiros à queima-roupa a ex-mulher, Leocádia Tavares Brito, em plena rua, na segunda-feira à noite, Eduinho Vieira não foi longe. Passou mais de 24 horas a saltar de silva em silva, nas encostas do Casal do Cotão, Sintra, bem perto do local do crime, conseguindo, assim, iludir as buscas com cães feitas pela PSP e Polícia Judiciária. Só pelas 23h00 de terça-feira é que o homicida desistiu, entrando pela esquadra da PSP de São Marcos com a pistola do crime, disposto a confessar. Ao que o CM apurou, a vítima, de 34 anos, seria namorada de um agente da PSP.
15 de Julho de 2010 às 00:30
Eduinho Vieira, homicida, resistiu a uma noite de buscas com cães nas encostas do Casal do Cotão, Sintra
Eduinho Vieira, homicida, resistiu a uma noite de buscas com cães nas encostas do Casal do Cotão, Sintra FOTO: João Carlos Malta

À mesma hora deste crime, mas em Alapraia, Cascais, Margarida Alves morria às mãos de Rui Freitas, o marido, também vítima de um tiro na cara. A PSP tinha a casa cercada, levando o homicida a reagir a tiro contra a polícia, através da janela. E já na iminência de o Grupo de Operações Especiais (GOE) lhe derrubar a porta de casa, sentou-se junto à cama, deu a mão esquerda à mulher morta e, com a direita, suicidou-se com um tiro de revólver na cabeça mal os operacionais do GOE entraram naquele quarto.

Se nesta situação o procedimento criminal se extinguiu por morte do homicida, no caso de Sintra montou--se, de imediato, uma operação de caça ao homem. Agentes da PSP de Sintra e inspectores da PJ palmilharam todo o Casal do Cotão nas horas que se seguiram à morte de Leocádia Tavares Brito.

Consciente de que estava ser perseguido por um forte contingente policial, Eduinho foi-se escondendo como conseguiu. Ao que o CM apurou, o homicida refugiou-se em pelo menos duas zonas de silvas, nas encostas do Casal do Cotão e Barcarena.

PSP e PJ não o conseguiram encontrar. Foi por iniciativa própria que Eduinho se entregou em S. Marcos. Entrou na esquadra pelas 23h00 de terça-feira, entregando a pistola. Foi ontem presente ao tribunal e já recolheu em prisão preventiva.

PORMENORES

NAMORADA DE PSP

Separada do homicida, Leocádia Brito, a vítima, namorava agora com um agente da PSP.

CONTRA A VIOLÊNCIA

Magistrados e oficiais da GNR e PSP reuniram-se anteontem para discutir estratégias contra a violência doméstica.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)