Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

Escola cobra para telefonemas

Uma escola de Rio Maior está a pedir aos pais três euros para pagar chamadas telefónicas, a maioria para telemóveis, que os professores precisem de fazer. Se todos pagarem, amealha 2400 euros.
15 de Outubro de 2006 às 00:00
Helena Reis e Vicente Dias justificam medida com elevados gastos
Helena Reis e Vicente Dias justificam medida com elevados gastos FOTO: Carlos Barroso
“Pelo facto de, nos últimos anos, o meio de contacto privilegiado com os encarregados de educação ser o telemóvel, substituindo a entrega de selos e envelopes no acto da matrícula, apelamos à vossa colaboração, contribuindo com três euros”, dizem os responsáveis da escola na carta para aos encarregados de educação entregue aos alunos pelos directores de turma.
Vicente Dias, presidente do conselho executivo da EB 1,2,3 Fernando Casimiro Pereira da Silva, justifica a medida com os “elevados gastos com chamadas para telemóveis”. Explica que “há muitos alunos a pedir para contactar os pais porque se esqueceram de alguma coisa ou estão à espera que os venham buscar, e como temos muitas despesas mensais fixas não nos podemos endividar”.
A medida, sugerida pela associação de pais, foi criticada por encarregados de educação, que preferiam ter sido avisados no acto da matrícula.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)