Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

ESCOLA DE BOMBEIROS CRIA NÚCLEOS EM CADA DISTRITO

A Escola Nacional de Bombeiros (ENB) reabriu ontem as portas com os olhos postos na descentralização, pretendendo, no decorrer do ano lectivo, criar um núcleo em cada distrito, destinado à formação básica das corporações, mas também a civis.
23 de Setembro de 2002 às 22:06
“Há um défice na qualificação de técnicos na área da segurança, nos órgãos da administração pública, nas autarquias e, também, nas empresas. Pretendemos que os núcleos dêem formação a essas entidades, trabalho que acabará por funcionar como fonte de autofinanciamento”, adiantou ao CM o presidente da ENB, Duarte Caldeira.

Por isso mesmo, o ano lectivo da ENB, iniciado ontem com uma cerimónia realizada no estabelecimento, em Ranholas, Sintra, tem como prioridade a formação de formadores, para que estes possam depois ser colocados nos núcleos distritais.

Uma das valências destas delegações é substituir-se aos quartéis na formação básica de bombeiros, a qual passaria assim a ser reconhecida pela ENB. Em contrapartida, a Escola continuaria a assegurar a formação especializada, a qual é igualmente dada em centros de formação, em Bragança e na Lousã. No total, entre a ENB e quartéis, há neste ano lectivo 23 mil alunos.

Outras áreas em que Escola Nacional de Bombeiros vai investir é na consolidação do modelo de parcerias, nomeadamente com as autarquias - cujo arranque foi agora dado com a Câmara da Lousã - perseguindo a formação de pessoal ligado às questões da segurança e a transmissão de conhecimentos à população. “É preciso criar na sociedade portuguesa uma cultura de socorro”, assinalou Duarte Caldeira.

Um forte investimento no domínio do pré-hospitalar, ou seja, o sistema integrado de emergência médica, é outra das intenções da ENB, tendo em conta que ele representa 77% da actividade dos bombeiros.

Mudanças a caminho

Voluntários

O secretário de Estado adjunto do ministro da Administração Interna, Paes de Sousa, considera necessário estimular o voluntariado. Para tal, anunciou, o Governo propõe-se a proceder a alterações legais que tornem a actividade mais aliciante para os jovens.

Reformar

Um grupo de trabalho está a estudar propostas de reforma das estruturas de socorro, que passará pela fusão do Serviço Nacionalde Protecção Civil e do Serviço Nacional de Bombeiros, num órgão novo, com vista a uma maior eficácia e à racionalização de meios.

Protocolos

Na abertura do ano lectivo, a Escola Nacional de Bombeiros assinou dois protocolos, com a Câmara da Lousã e a EDIA - Empresa de Desenvolvimento e Infra-Estruturas do Alqueva, neste caso para elaboração de uma carta de risco nessa zona alentejana.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)