Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
6

Escola procura mais casos de abusos

Um homem sossegado, educado e amável com os pais e alunos." É esta a descrição feita do professor Nuno H., suspeito de ter abusado de cinco meninas do 4º ano da Escola EB 1 Jardim-de-Infância de Santa Maria, em Lagos, em plena sala de aula, sentando-as no colo e estimulando-se sexualmente.

24 de Abril de 2009 às 00:30
Escola procura mais casos de abusos
Escola procura mais casos de abusos FOTO: Miguel Veterano Junior

"Vi-o várias vezes sentar as crianças no colo, quando era necessário explicar-lhes matéria", revelou ao CM uma colega do docente, que achou "estranho" mas "não suspeito" o seu comportamento, razão pela qual "não lhe disse nada".

Em pelo menos um dos casos, o docente terá penetrado a vítima com os dedos, a mesma em cujas cuecas a mãe encontrou sangue, depois da criança se ter queixado de dores, o que desencadeou o caso na passada quinta-feira.

Graça Cabrita, directora do Agrupamento de Escolas de Lagos, que logo após ter recebido as primeiras duas queixas afastou o docente das aulas, reafirmou ao CM que todas as situações relatadas se cingem à sala de aula e rejeitou a hipótese de os abusos terem ocorrido num gabinete, frisando que "o único denominador comum entre as vítimas é a idade": entre os nove e os dez anos.

A responsável, que anteontem à noite reuniu com os pais dos 22 alunos da turma, revelou ter-lhes pedido "que falassem com as crianças no sentido de investigarem a possibilidade de haver mais situações de abuso, para lhes dar seguimento disciplinar e criminal". Até ontem à tarde, contudo, não tinha dado entrada mais nenhuma queixa.

De estatura mediana, óculos, aparelho nos dentes e vestindo muitas vezes de preto, o professor, cuja morada oficial se situa na zona da Grande Lisboa (teria arrendado um apartamento em Albufeira), era uma pessoa "insuspeita" na comunidade escolar, onde chegou em Setembro, em regime de contrato. Admite-se que já tenha saído do Algarve.

PORMENORES

SILÊNCIO

A mãe de uma aluna do professor Nuno, do 4.º ano, disse ontem ao CM recear que "todas as crianças da turma tenham estado no colo" do docente. E, transtornada, revelou que a filha "se fechou e não diz uma palavra sobre o assunto".

EXPLICAÇÕES

Encarregados de educação de alunos da EB Santa Maria lançaram ontem um abaixo-assinado onde pedem "explicações" sobre o sucedido, visto que "ninguém responsável se presta a fazê-lo e minimiza a gravidade da situação". Ontem à tarde já tinha 70 assinaturas.

INVESTIGAÇÃO

O docente, suspenso de funções por 90 dias, está a ser investigado pela PJ por suspeita de abuso sexual de menores e foi já constituído arguido. É igualmente alvo de um processo disciplinar por parte da Direcção Regional de Educação.

 

Ver comentários