Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
2

Esfaqueado 20 vezes após alertar homem que urinava na rua em Gondomar

Vítima foi atacada em casa. Irmã relata momentos de pânico.
Paulo Jorge Duarte e Aureliana Gomes 30 de Dezembro de 2018 às 01:30
Local onde ocorreu a agressão brutal com 20 facadas
Carla Almeida relatou ao CM os momentos de pânico
Esfaqueado 20 vezes após alertar homem que urinou para o seu carro em Gondomar
Local onde ocorreu a agressão brutal com 20 facadas
Carla Almeida relatou ao CM os momentos de pânico
Esfaqueado 20 vezes após alertar homem que urinou para o seu carro em Gondomar
Local onde ocorreu a agressão brutal com 20 facadas
Carla Almeida relatou ao CM os momentos de pânico
Esfaqueado 20 vezes após alertar homem que urinou para o seu carro em Gondomar
Entrei em pânico quando vi o meu irmão no chão, quase inconsciente, cheio de sangue, depois de ter levado vinte facadas." O lamento emocionado é de Carla Almeida, irmã do homem de 46 anos, que este sábado foi esfaqueado por um grupo, em Gondomar.

Os agressores - tinham estado todos a conviver num café - saltaram o muro da casa da vítima, na rua 25 de Abril, em S. Pedro da Cova. Esfaquearam a vítima vinte vezes, por todo o corpo, e agrediram mais quatro familiares que tentaram acudir.

"Um dos homens estava a urinar entre a carrinha e o muro da casa do meu irmão, que só perguntou se ali era sítio para fazer aquilo. O homem ainda pediu desculpa mas os outros quatro saltaram logo o muro para atacar o meu irmão vinte vezes" contou Carla Almeida.

Quando a GNR de Fânzeres chegou ao local já os agressores tinha escapado. Os militares apuraram que são todos moradores na zona e conseguiu identificar um dos homens.

Os bombeiros de S. Pedro da Cova e o INEM de Gondomar estiveram no local. Todas as vítimas foram levadas ao hospital de S. António, no Porto, onde receberam assistência.

PORMENORES
Familiares agredidos
O homem de 46 anos foi esfaqueado vinte vezes em todo o corpo e ficou em estado grave. Quatro familiares também foram agredidos: um irmão, a mulher, o filho e a sogra.

Agressores sinalizados
A GNR de Fânzeres identificou um dos suspeitos. Todos os cinco elementos do grupo agressor moram em S. Pedro da Cova. Militares estão a investigar.

Autoridades fazem buscas por agressores
Foi montada uma operação de caça ao homem, envolvendo inspetores da PJ do Porto, militares da GNR de Fânzeres e do Núcleo de Investigação Criminal de Gaia. Um dos indivíduos estava identificado e quatro são procurados.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)