Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

ESFAQUEADO EM BOMBA DE GASOLINA

Um jovem, de etnia cigana, morreu ontem de madrugada em Anadia, depois de ter sido esfaqueado por um indivíduo de 41 anos. De acordo com fonte policial da GNR de Anadia, o crime ocorreu às 5h00 da manhã, na loja de conveniência da bomba de gasolina da Galp na zona de Mamodeiro.
20 de Agosto de 2004 às 00:00
Loja de conveniência onde a vítima, de etnia cigana, morreu
Loja de conveniência onde a vítima, de etnia cigana, morreu FOTO: Rita Rodrigues
"Um homem entrou no bar da bomba ameaçando e provocando os clientes que lá se encontravam, mas estes não lhe deram atenção", explica ao CM um militar.
O indivíduo não terá gostado da indiferença com que foi tratado, dirigiu-se ao carro e quando regressou trazia uma espingarda, com a qual disparou duas vezes para o ar.
Estupefactos com o fogo, os clientes que estavam dentro da loja de conveniência terão tentado acalmar o agressor, assim como retirar-lhe a arma, adianta a mesma fonte, com base em testemunhos que recolheu no local.
A clientela foi bem sucedida e conseguiu desarmá-lo, mas o agressor terá continuado com os desacatos e ameaças. Voltou a sair do estabelecimento e entrou uma vez mais, mas desta feita fazia-se acompanhar de uma navalha.
"O homem entrou novamente no bar e acabou por dar uma navalhada a um jovem, na casa dos 25-30 anos e que era de etnia cigana", afirma fonte policial.
A vítima, natural de Elvas mas a viver em Mogofores, foi esfaqueada na zona do baixo ventre e ficou com ferimentos graves. Inicialmente foi levada para o Hospital de Anadia, que optou por a transferir para os Hospitais da Universidade de Coimbra, onde não chegou a ser assistida, uma vez que acabou por falecer durante a viagem.
O suspeito da autoria do crime está desempregado e, segundo fonte policial, "aparentava estar alcoolizado". Ainda tentou fugir, mas acabou por ser detido em Sangalhos, pela GNR.
Ver comentários