Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
3

Esgotos poluem Estrela

Há quase dois meses que escorrem esgotos a céu aberto na Torre, na Serra da Estrela, situação que provoca mau cheiro revelando-se um “atentado ambiental e estético”, que a pouca neve existente não esconde. Para a Associação de Amigos da Serra da Estrela “é uma vergonha” que “estas coisas” aconteçam na reserva da Rede Natura 2000 e num dos destinos turísticos mais procurados no Inverno.
24 de Janeiro de 2007 às 00:00
O caso foi denunciado segunda-feira num blogue e, segundo o Parque Natural da Serra da Estrela (PNSE), deve-se a uma avaria que ocorreu em Novembro nos tubos do sistema da Estação de Tratamento das Águas Residuais (ETAR).
De acordo com Fernando Matos, director do PNSE, o mau tempo que se verificou no final de Novembro, sobretudo o vento forte, derrubou uma torre de iluminação e de comunicações móveis que caiu sobre os tubos da canalização, rebentando-os. A partir daquela altura, os resíduos escorrem pela serra.
“Trata-se de uma situação que nos preocupa, mas que ainda não foi possível resolver devido às condições climatéricas”, adiantou Fernando Matos, que garante tentar solucionar o problema “nos próximos dias”. A ETAR da Torre foi construída há dois anos para retirar as águas residuais da Serra da Estrela.
A neve que caiu segunda-feira com alguma intensidade na zona da Torre escondeu a poluição, embora por pouco tempo. Além de resíduos orgânicos provenientes dos espaços comerciais e das casas de banho públicas e privadas existentes no ponto mais alto de Portugal Continental, pode encontrar-se nos locais mais abrigados vestígios de papel higiénico, lenços, plásticos e outro lixo.
Se no caso dos esgotos a responsabilidade poderá ser atribuída à empresa que construiu a ETAR – que deixou os tubos muito à superficie – a existência do lixo é da responsabilidade dos milhares de pessoas que visitam a Serra da Estrela e da sua falta de civismo.
A existência de esgotos a céu aberto na zona da Torre é, para a Associação de Amigos da Serra da Estrela, mais um “atentado ambiental” numa estância turística que nos últimos anos tem sido “seriamente prejudicada” pelos “operadores do sector”.
“É mais uma mancha negra, a juntar a muitas outras. Se o problema se deve a uma avaria do sistema da ETAR deve ser rapidamente resolvido”, afirma José Maria Saraiva, vice-presidente dos Amigos da Serra da Estrela.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)