Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
8

Espancado por dever 13O euros

Um empresário de Porto de Mós acusa o gerente de uma loja de o ter espancado e "enxovalhado" à frente de outras pessoas por causa de uma dívida de 130 euros, que assume.

21 de Janeiro de 2012 às 01:00
Alcino Vala mostra marcas resultantes das agressões que sofreu por causa de uma dívida
Alcino Vala mostra marcas resultantes das agressões que sofreu por causa de uma dívida FOTO: Rui Miguel Pedrosa

Alcino Vala, de 45 anos, contou ontem ao CM que a pancadaria começou no bar de um estabelecimento comercial em Tremoceira. "Estava a tomar um café quando ele me abordou e disse: ‘quando é que me pagas seu caloteiro, eu parto-te todo!", descreve a vítima, garantindo que na altura disse que "pagava os 130 euros, mas que não era assunto para falar ali à frente de toda a gente".

Alcino Vala adianta que depois saiu do bar e quando se deslocava para a viatura foi agredido "a murro". "Ainda consegui fugir para dentro do carro, mas ele abriu a porta, puxou-me e malhou por onde quis, aos pontapés e murros. Fiquei todo partido e chamei a GNR", adianta a vítima, garantindo que o agressor o "ameaçou de morte".

O empresário foi assistido no centro de saúde e ontem à tarde apresentou queixa na GNR de Porto de Mós. Uma fonte da corporação confirmou ao CM a ocorrência. O homem acusado por Alcino Vala, que pediu o anonimato, negou as agressões e escusou-se a comentar as acusações do empresário.

PORTO DE MÓS ESPANCADO AGRESSÃO DÍVIDA
Ver comentários