Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
2

ESPANCADOS ACUSAM SEGURANÇAS

Só se apercebeu que o amigo, conhecido durante a noite, estava em apuros quando o viu ser "brutalmente atacado por seguranças da discoteca Hacienda Klub, na Cruz da Pau", em Almada.
30 de Agosto de 2004 às 00:00
Seguranças da discoteca abriram-lhe a cabeça com uma corrente
Seguranças da discoteca abriram-lhe a cabeça com uma corrente FOTO: Jorge Godinho
António, chamemos-lhe assim, questionou a violência e foi arrastado para ela. "Empurraram-me para o meio de uma pista e começaram a torcer-me os braços e a baterem-me. E eu sem perceber nada."
António tinha passado a noite com cinco amigos, três mulheres e dois homens, naquela discoteca. "E foi na hora de sairmos, quando íamos pagar que tudo começou."
Seriam umas 6h30: "O recinto virou um ringue de boxe.""Eles, seguranças da discoteca, começaram a bater-nos. Penso que o meu amigo tinha uma garrafa de whisky num bolso e eles quiseram saber de onde tinha vindo a bebida", conta António. "Já quando entrámos, um seguranças embirrou com ele porque tinha uma t-shirt preta igual à farda que eles usam", lembra, acrescentando que o amigo acedeu em vestir a camisa para evitar confusões.
E a noite continuou animada. Até entregaram a um dos amigos de António um cartão VIP da discoteca. Entregaram-lho e mais tarde agrediram-no com uma corrente de ferro. "Estava eu já cá fora, todo dorido, quando ele saiu e viu que nos estavam a bater. Perguntou o que se passava e levou também", conta António.
Levou com uma corrente de ferro que lhe apanhou as costas e abriu a cabeça. Ainda estupefactos com a violência, o grupo de amigos foi assistido no Hospital Garcia de Orta e apresentou queixa, já de manhã, na GNR, no posto de Fernão Ferro. Não foi possível estabelecer o contacto com a discoteca, não obstante as tentativas.
MUITAS QUEIXAS
QUEIXA RECUSADA
O grupo de amigos, após as agressões, dirigiu-se à GNR de Miratejo para apresentar queixa contra a segurança da discoteca. Mas não pôde fazê-lo, afirma, porque o guarda que estava de serviço disse que tinham de queixar-se no posto de Fernão Ferro, que abrange a zona da Cruz de Pau.
AGRESSÕES FREQUENTES
A GNR de Fernão Ferro recebeu a queixa e adiantou que Miratejo também podia tê-la recebido. “Recebemos essa e recebemos imensas todos os fins-de-semana e a PSP de Cruz de Pau ainda mais”, revelou ao CM um militar, adiantando que os agressores referidos são sempre os mesmos: os seguranças da discoteca.
AVISOS ANÓNIMOS
Agredidos, os três homens do grupo de amigos ainda foram alertados por um condutor que passava na zona da discoteca: “Tinha um Opel Corsa e disse-nos para fugirmos porque ali, àquela hora era sempre o mesmo; andavam atrás dos clientes para os espancarem”, contaram ao CM.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)