Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
7

Espancou mulher

O brutal homicídio que vitimou em Outubro de 2006 a jovem Carla Falé, de 21 anos, começa hoje a ser julgado no Tribunal Judicial de Moura.
9 de Janeiro de 2008 às 00:00
O arguido e marido da vítima, Nelson P., acusado de assassinar a mulher à pancada, será julgado por um colectivo de três juízes e por quatro jurados escolhidos entre uma centena de cidadãos residentes na área da comarca de Moura – onde ocorreu o crime.
O CM apurou que a primeira audiência está marcada para as 14h30 e estará rodeada de fortes medidas de segurança, uma vez que a brutalidade do crime deixou na altura a população da cidade em estado de choque.
Tal como o CM noticiou, Carla Falé apareceu morta junto a uma ermida perto de Moura no dia 2 de Outubro de 2006. O crime terá sido cometido pelo seu marido – por ciúmes.
Segundo os familiares da vítima, Carla atravessava um complicado processo de divórcio e era alvo de ameaças e agressões físicas desde que se separara do marido e pai do seu único filho, uma criança na altura com dois anos. Durante as discussões, Nelson P., hoje com 27 anos, acusava a sua mulher de manter um relacionamento com um homem mais velho.
Na manhã daquele dia, Carla saiu de casa para ir comprar um par de ténis ao irmão. Foi apanhada pelo marido que a levou de carro até à ermida, onde a agrediu violentamente na cabeça. Depois arrastou o corpo para um buraco e deixou-lhe um cepo de oliveira em cima.
Nelson P., foi detido pela PJ dois dias depois do crime. Ficou em prisão preventiva.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)