Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
8

Espanha não regista mais acidentes

A “Espanha é um exemplo de como a introdução, no mês passado, da directiva comunitária que permite a condução de motos até 125 cc de cilindrada com a carta de veículos ligeiros não provoca um acréscimo da sinistralidade”, destacou ao CM, António Manuel Francisco.
20 de Fevereiro de 2005 às 00:00
O Vice-presidente da Federação Nacional de Motociclismo defende que “a utilização do argumento da sinistralidade pela Direcção-Geral de Viação “não tem sustentabilidade olhando para o exemplo do país vizinho, cujas condições meteorológicas são muito semelhantes às nossas”.
Defensor de que o ensino da prevenção rodoviária tem de ser feito logo a partir dos primeiros anos de escolaridade, António Francisco defende que a introdução desta directiva traria vantagens como “maior mobilidade dos cidadãos, o descongestionamento das cidades, diminuição da poluição atmosférica, melhor gestão do espaço urbano e redução da sinistralidade por maior sensibilidade do condutor de automóvel e motos”.
FIGURAS PÚBLICAS APOIAM IDEIA
A piloto de camiões Elisabete Jacinto e o actor Vítor Norte foram duas das figuras públicas que estiveram presentes na manifestação ‘Baptismo Motard’, promovida pela Federação Nacional de Motociclismo e que decorreu frente à Assembleia da República no último domingo. “Num país com condições atmosféricas propícias para a circulação de moto, penso que são positivas medidas deste tipo que promovam o interesse dos automobilistas pelas motos”, disse ao CM Elisabete Jacinto.
A piloto, presente no último rali Barcelona-Dacar, partilha da posição da federação que defende a transposição para o direito nacional da directiva comunitária. Elisabete Jacinto entende que desta forma “haverá uma redução da poluição e melhor circulação na cidade”.
Idêntica posição é defendida pelo actor Vítor Norte, ‘motard’ há 35 anos, que sublinhou “a vantagem de circular num motociclo às horas de ponta”.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)