Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
2

ESPERANÇA RENASCE

Um neurologista português apresenta hoje, em Lisboa, os resultados de uma investigação que poderá constituir a descoberta mundial das causas da fibromialgia, doença não reconhecida pelo Ministério da Saúde mas que afecta sobretudo a população adulta.
19 de Outubro de 2002 às 00:00
Fernando Morgado acredita que na origem da enfermidade, caracterizada por dores crónicas e difusas, esconde-se uma anomalia no funcionamento dos fusos musculares (estrutura sensitiva dos músculos).

Além de constituir uma "pista" para a aplicação de novas terapêuticas, a descoberta resultante de duas décadas de investigação contribuirá, segundo Fernando Morgado, para desmistificar uma doença rodeada até agora por um certo "mistério”, alimentado sobretudo pelo desconhecimento médico, particularmente no que diz respeito à própria existência dos fusos musculares: "Foi como o acender de uma luz. Ao fim de tanto tempo a estudar a doença, perguntei a mim próprio por que razão ninguém se lembrara disto", refere o especialista que admite estar "profundamente convicto" de que a deficiência no funcionamento destas minúsculas estruturas localizadas no interior dos músculos, constitui a causa principal para os sintomas apresentados.

Neurologista em Santa Maria e presidente da Associação Portuguesa dos Doentes com Fibromialgia (APDF), Fernando Morgado está seguro de que, a partir desta nova abordagem, a classe médica, passará a encará-la como doença do foro físico e não psicológico, já que a maioria dos pacientes acaba por ser conduzida para esta especialidade, pois a patologia só é detectada através do electroencefalograma.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)