Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
7

Esquadras e carros na lista de prioridades do Orçamento

Forças de segurança vão ter 1600 milhões de euros para gastar.
Miguel Curado 18 de Outubro de 2016 às 14:09
Lei de Programação das Forças de Segurança prevê mais investimento em instalações e viaturas nas forças policiais, bem como a aquisição de armas e coletes
Lei de Programação das Forças de Segurança prevê mais investimento em instalações e viaturas nas forças policiais, bem como a aquisição de armas e coletes FOTO: Vítor Mota
Os 1600 milhões de euros que o Orçamento do Estado para 2017 vai entregar às forças de segurança já têm uma prioridade: instalações velhas e a necessitar urgentemente de obras e um parque automóvel deficitário, com muitas viaturas encostadas para arranjo.

O próximo ano marca, de resto, o início da aplicação da Lei de Programação das Infraestruturas e Equipamentos das Forças e Serviços de Segurança, há muito reclamada pelos sindicatos e associações representativos do setor. A implementação deste quadro legislativo está prevista até 2021, e contou com a colaboração da GNR, PSP e Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) durante a execução.

Tanto a Polícia quanto a Guarda reclamam uma rápida renovação das instalações (esquadras e postos territoriais) e a aplicação de um plano de encerramento e obras pensado pelo ex-ministro da Administração Interna do governo PSD-CDS, Miguel Macedo, mas ainda não aplicado. Paulo Rodrigues, presidente da Associação Sindical dos Profissionais da PSP, frisou ainda a necessidade de "mudanças na gestão da frota automóvel da Polícia, que tem centenas de viaturas sem condições para andar na rua em missões de patrulha".

O mesmo líder sindical recordou ainda a urgência "da compra de coletes balísticos que possam proteger um número maior de profissionais das forças de segurança, uma vez que se trata de um objeto que tem prazo de validade".

A verba para a Proteção Civil (211 milhões de euros) também já terá destino traçado. A Autoridade Nacional do setor, tutelada pelo Ministério da Administração Interna, quer dinamizar a construção de novos quartéis para os bombeiros, bem como a aquisição de viaturas. O Governo promete ainda para 2017 reparar os dois helicópteros pesados de combate a fogos Kamov, ainda avariados.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)