Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

Estevens desvaloriza críticas

O presidente da Câmara de Castro Marim, José Estevens, considera “ridícula e sem fundamento” a contestação da Almargem, que anteontem acusou a empresa Verdelago de pretender abater 90 sobreiros no local onde vai construir um empreendimento turístico de luxo, em Altura.
4 de Janeiro de 2007 às 00:00
José Estevens defende promotor
José Estevens defende promotor FOTO: d.r.
De acordo com o autarca, “trata-se de poucas árvores, que nunca atingiram o desenvolvimento para que delas fosse extraída cortiça. Não direi que são árvores raquíticas, mas serão pouco mais que isso, provavelmente devido à natureza dos solos”.
Para José Estevens, esta é uma falsa questão, comparado com o interesse público que envolve a construção: um investimento de mais de 100 milhões de euros e gerador de mais de 300 postos de trabalho. “O projecto tem uma ocupação do solo baixíssima (0,1) e o promotor tem tomado medidas para reduzir o impacte ambiental”, garante o edil de Castro Marim.
A Almargem, em comunicado, apelou ao ministério do Ambiente e à Direcção-Geral de Recursos Florestais para que “não sejam coniventes com mais este crime contra o património natural”.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)