Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

Estradas mataram 34

Na época de Natal e de Ano Novo morreram 34 pessoas nas estradas portuguesas, 104 ficaram gravemente feridas e 1120 sofreram ferimentos ligeiros num total de 4099 acidentes. Apesar de o registo de mais uma morte que no ano anterior, ocorreram menos acidentes e menos feridos. Números que, segundo a PSP e a GNR, seguem a tendência de todo o ano: a sinistralidade rodoviária baixou.
4 de Janeiro de 2007 às 00:00
Estradas mataram 34
Estradas mataram 34
De acordo com o mais recente relatório da Direcção-Geral de Viação, 2006 terminou com 850 mortos, menos 244 que no ano anterior. Ainda assim, a média é assustadora, todos os dias morreram pelo menos duas pessoas vítimas de acidentes na estrada.
Durante o Natal (entre 22 e 26 de Dezembro) e o Ano Novo (entre 29 de Dezembro a 02 de Janeiro), PSP e GNR reforçaram as patrulhas e as fiscalizações aos condutores, conseguindo baixar o número de acidentes (menos 132) e de feridos (menos 152).
“O número de mortes aumentou, mas temos de ter em atenção que só em dois acidentes registados [um no Montijo e outro em Rio Maior] morreram sete pessoas”, disse ao CM o major Lourenço da Silva, porta-voz da Brigada de Trânsito da GNR.
Para o subintendente Pedro Moura, responsável pelo Departamento de Operações da PSP, o reforço policial nas estradas é fundamental para evitar excessos de velocidade e, muitas vezes, acidentes.
“A colocação de elementos em locais de grande visibilidade e nos chamados pontos negros serve de prevenção e dissuasão”, disse ao CM.
Além de uma postura mais preventiva, PSP e GNR apostaram na fiscalização aos condutores. Só a PSP, entre 01 e 27 de Dezembro (não inclui a passagem de ano), desencadeou 1500 operações e detectou 2938 condutores em excesso de velocidade dentro das cidades. Foram ainda detidos 483 por condução com mais de 1,2g/l de álcool e 292 sem habilitação legal para conduzir. Já a GNR, só nos períodos festivos do Natal e do Ano Novo, registou 10 138 multas – 4581 a condutores que excederam a velocidade.
PSP USOU 58 RADARES PARA FISCALIZAÇÃO
Para controlar os excessos de velocidade nos acessos e dentro das cidades, a PSP instalou 58 radares em carros-patrulha. Além de o excesso de velocidade, a PSP considera que a condução sob efeito do álcool é outra das ilegalidades que mais acidentes provoca e, por isso, utilizou 907 alcoolímetros, 171 dos quais quantitativos.
O objectivo da operação Natal e Ano Novo em Segurança, que começou no dia 02 de Dezembro, foi prevenir a sinistralidade rodoviária e a criminalidade. A PSP disponibilizou ontem os números relativos à sinistralidade rodoviária e, na sua área de actuação, registou menos 171 acidentes, menos quatro vítimas mortais e menos 26 feridos graves, num total de 6491 acidentes.
Em Dezembro, a PSP incidiu a fiscalização ao trânsito nas entradas e saídas da cidade e na criminalidade normalmente registada nos centros onde se concentram mais pessoas, como é o caso dos centros comerciais. Já a Brigada de Trânsito da GNR teve as estradas de norte a sul do País debaixo de olho. Por altura do Natal, o Norte do País despertou mais atenção, já no Ano Novo as estradas para o sul, nomeadamente Algarve e Litoral foram as mais preocupantes.
DESASTRES
ATROPELADO
Um homem de cerca de 30 anos morreu atropelado ontem de madrugada em Coutada, na estrada que liga Ericeira a Torres Vedras. Este acidente ainda não foi contabilizado.
SÉTIMA VÍTIMA MORTAL
Uma mulher, de 35 anos, morreu atropelada na A41, perto da Maia, na última terça-feira. Em quatro dias de Operação Ano Novo, esta foi a sétima vítima nas estradas.
CINCO MORTOS
Cinco vítimas mortais foi o resultado de dois acidentes ocorridos na última sexta-feira, em Barcelos e em Paços de Ferreira, nas primeiras 24 horas da operação Ano Novo da GNR.
FAMÍLIA DESFEITA
O acidente mais trágico da Operação Natal da GNR ocorreu no dia 26 em Rio Maior. Morreram o condutor, a mulher e o filho.
OPERAÇÃO NATAL E ANO NOVO EM SEGURANÇA (de 22/12 a 26/12 e de 29/12 a 02/01)
TOTAL REGISTADO PELA PSP E GNR
Acidentes: 4892 (2005) / 4099 (2006) / -793 (diferença)
Mortos: 33 (2005) / 34 (2006) / 1 (diferença)
Feridos Graves: 124 (2005) / 104 (2006) / -20 (diferença)
Feridos Ligeiros: 1252 (2005) / 1120 (2006) / -132 (diferença)
TOTAL DE MORTOS POR ANO
2005: 1094
2006: 850
OUTROS NÚMEROS
4581 condutores apanhados em excesso de velocidade pela GNR de 22 a 29 de Dezembro
2938 condutores apanhados em excesso de velocidade nos centros urbanos (área da PSP), entre 01 e 27 de Dezembro
678 condutores apanahados a conduzir com álcool pela GNR entre 22 e 29 de DEzembro, 222 foram detidos por apresentarem taxa crime
483 detidos por apresentarem taxa de álcool considerada crime, quando circulavam na área da PSP, entre 01 e 26 de Dezembro
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)