Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
6

Estrangula namorada e esconde corpo durante 24 horas

Regina, 21 anos, e Miguel, 37, mantinham relação marcada pela violência.
João Mira Godinho e Pedro F. Guerreiro 29 de Setembro de 2016 às 01:45
Regina, 21 anos, e Miguel, 37, mantinham relação marcada pela violência.
"Não te odeio. Mas não te amo mais." A mensagem, deixada por Regina Nunes no Facebook em fevereiro, não tem destinatário mas não custa adivinhar que a jovem, de 21 anos, se referia a Miguel Silva, o homem, de 37, com quem mantinha uma relação marcada pela violência. Na noite de terça-feira, na sequência de mais uma discussão, ele acabou por estrangulá-la, até à morte, no apartamento onde viviam, em Faro. Depois, tentou matar-se, mas foi detido pelas autoridades.

O alerta surgiu pelas 14h00 de ontem. Um homem, sentado no muro de uma varanda, no sétimo andar de um prédio na urbanização do Campo de Tiro, ameaçava saltar.

Mas o que parecia uma tentativa de suicídio acabou por revelar um cenário ainda mais macabro. Quando conseguiram entrar no quarto onde Miguel se tinha barricado no apartamento, as autoridades encontraram o cadáver de Regina, morta há quase 24 horas. Foi estrangulada com as mãos e, ao que o CM apurou, também com recurso a fios elétricos.

Miguel justificou o crime com uma discussão relacionada com a lida da casa, que a rapariga não terá cumprido.

Mas a violência entre os dois era uma constante. Já há cerca de um ano, Miguel tinha sido detido pela PJ, acusado, por Regina, de a ter agredido e violado (ver caixa). Mesmo assim, mantiveram a relação.
Regina Nunes Facebook Miguel Silva PJ estrangulamento morte
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)