Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
7

Estudante que matou a mãe chorou e teve vontade de vomitar no julgamento

O jovem estudante de Medicina, Luís Filipe Castanheira, que em Setembro do ano passado matou a mãe adoptiva, em Coimbra, passou boa parte da primeira sessão de julgamento a chorar e com vontade de vomitar. A indisposição do arguido levou o juíz a suspender a sessão, que será retomada esta tarde.
11 de Novembro de 2011 às 14:17
Jovem ouviu os inspectores da PJ descreverem o cenário do crime e os indícios que apontaram na sua direcção
Jovem ouviu os inspectores da PJ descreverem o cenário do crime e os indícios que apontaram na sua direcção FOTO: Ricardo Almeida

Na parte da manhã, Luís Filipe Castanheira ouviu a leitura da acusação, de cabeça baixa e lágrimas nos olhos, mas não quis prestar depoimento "por estar a soluçar".

Mais tarde, enquanto ouvia os inspectores da Polícia Judiciária descreverem o local do crime e as provas contra si, o estudante de Medicina pediu para se ausentar da sala de audiência por não se estar a sentir bem.

Quando regressou, afirmou "estar com muita vontade de vomitar", o que levou o juíz a suspender a sessão, por volta das 11h40.

Os inspectores da PJ sublinharam o facto de, quando chegaram ao apartamento onde decorrer o homicídio, terem logo percebido que o assalto tinha sido encenado, já que não havia sinais de arrombamento. E explicaram as provas que conduziram à captura de Luís Filipe Castanheira.

Homicídio Estudante Medicina
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)