Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
5

Estudo revela que crianças vítimas de crimes não são acompanhadas

Relatório conclui que as crianças que testemunham crimes não têm apoio.
Alina Pereira e Miguel Curado 4 de Setembro de 2019 às 08:42
Menores não são preparados para uma audiência em tribunal
Tribunal xxx
Tribunal
Menores não são preparados para uma audiência em tribunal
Tribunal xxx
Tribunal
Menores não são preparados para uma audiência em tribunal
Tribunal xxx
Tribunal
"A minha mãe foi morta pelo meu padrasto mesmo à minha frente quando eu tinha 12 anos. Depois de tudo, no tribunal, pediram-me para me levantar e fazer um desenho a explicar a posição dos dois, da minha mãe e do padrasto. Ao voltar para o meu lugar, reparei que ele estava sentado mesmo atrás de mim."

No final deste relato dramático, recordado uma década depois, a jovem disse não ter sido apoiada nem respeitada em tribunal, como testemunha de um crime.

Esta descrição vai ao encontro da realidade apresentada no relatório do Observatório de Crianças e Direitos, entidade que aponta o dedo ao sistema judicial e à falta de profissionais especializados.

O relatório, que foi conhecido esta terça-feira, no Fórum Picoas, em Lisboa, analisa sete casos em que os direitos das crianças não foram respeitados nem bem interpretados.

PORMENORES
Juiz informal
De acordo com o Observatório, o processo de audição das crianças tem vários erros, a começar pelo juiz que deveria estar vestido de forma informal. É importante que as salas não tenham muitas pessoas.

Sorriso mal interpretado
Em todos os casos analisados, as reações das crianças - como os sorrisos – foram mal interpretadas em tribunal.
Observatório de Crianças e Direitos crime lei e justiça crianças estudo
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)