Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
7

Euromilhões: Ninguém reclama jackpot de 129 milhões

Onze dias depois de ter sido sorteado o maior prémio do Euromilhões, entregue a um só totalista, os 129,8 milhões de euros continuam sem dono.
18 de Outubro de 2010 às 00:30
No Reino Unido ainda ninguém reclamou o Euromilhões premiado
No Reino Unido ainda ninguém reclamou o Euromilhões premiado FOTO: Pascal Lauener/Reuters

A casa de apostas britânica Camelot irá divulgar na sexta-feira o mediador onde o prémio foi vendido, numa acção que visa encontrar o euromilionário, sensibilizando a população local. Ontem, o jornal britânico ‘Sunday Mirror’ avançava que o boletim premiado tinha sido jogado numa estação de serviço da cidade de Coventry, no centro de Inglaterra, informação que a Camelot recusou confirmar.

Há mais de uma semana que no Reino Unido surgem diferentes suposições sobre quem é o dono da 589ª maior fortuna britânica e as razões que levam o totalista a não reclamar o prémio. Uma das versões que surgem com maior insistência é que se trata de uma sociedade cujos participantes não se conseguem entender sobre a partilha.

As regras do Euromilhões no Reino Unido determinam que o totalista possui 180 dias para reclamar o prémio. Terminado o prazo, a megafortuna reverte a favor de um fundo para as boas causas da Lotaria Nacional Britânica.

Mais rico do que Robbie Williams, David Bowie ou Rod Stewart, o milionário misterioso pode estar a perder a possibilidade de acumular, só em juros (a uma taxa de 2,7%), 9700 euros por dia.

Euromilhões Jackpot Reino Unido
Ver comentários