Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
6

Europol começa a lançar investigações

Sem quadros próprios e com pouca capacidade em termos humanos, a polícia da União Europeia, sediada em Haia, Holanda, deverá já em Janeiro passar a abrir processos de crimes transnacionais e, consoante a zona de acção, delegá-los nas autoridades dos respectivos países. No caso de Portugal, a ligação da Europol é feita com a PJ.
15 de Dezembro de 2009 às 00:30
Ligação é feita com a Judiciária
Ligação é feita com a Judiciária FOTO: Pedro Catarino

Segundo Carlos Anjos, presidente da Associação Sindical dos Investigadores da Polícia Judiciária, "actualmente o que se passa é que são as polícias de cada país que iniciam estas investigações, havendo uma troca de informações através da Europol, que não tem quadro próprio. Dentro em breve, penso que a Europol poderá ter conhecimento de um facto e abrir processo", disse, acrescentando que "é uma espécie de melhoramento do modelo antigo".

Esta coordenação da Europol será útil, segundo Carlos Anjos, nos crimes que envolvem as autoridades de vários países.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)