Ex-diretora nega perseguição a funcionária dos bombeiros voluntários de Viana

Teresa Balinha admitiu que a operadora "não respeitava as ordens" e era conflituosa com colegas.
Por Lusa|06.12.18
A ex-diretora de recursos humanos dos bombeiros voluntários de Viana do Castelo negou esta quinta-feira ter perseguido uma funcionária da central de telecomunicações, mas admitiu que a operadora "não respeitava as ordens" e era conflituosa com colegas.

"Se fosse participar de tudo não tinha só um processo disciplinar. Não respeitava as ordens que se lhe davam", afirmou Teresa Balinha no início do julgamento de um processo de assédio moral alegadamente praticado pela associação humanitária dos Bombeiros Voluntários sobre uma funcionária da central de telecomunicações, entre 2015 e 2017.

A engenheira de Higiene e Segurança no Trabalho, que durante seis anos exerceu as funções de diretora dos recursos humanos naquela corporação, entre 2011 e 2017, acusou ainda a operadora de comunicações, de 55 anos, de "recusar a presença, na central de telecomunicações, de um colega por ser preto" e de outra "por não dar banho".

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!