Ex-mulher de Sócrates ouvida em tribunal no âmbito da Operação Marquês

Defesa de Sofia Fava nega qualquer envolvimento na participação de esquemas de branqueamento de capitais.
25.02.19
  • partilhe
  • 2
  • +
A ex-mulher do antigo primeiro-ministro José Sócrates, Sofia Fava, e o seu advogado, Paulo Sá e Cunha, manifestaram esta segunda-feira confiança que os factos constantes na acusação da Operação Marquês serão esclarecidos na inquirição dirigida pelo juiz Ivo Rosa.

À entrada para o Tribunal Central de Instrução Criminal (TCIC), Paulo Sá e Cunha reiterou que, no requerimento de abertura de instrução, propôs três "hipóteses alternativas" para a sua constituinte, Sofia Fava, designadamente a nulidade da acusação, o despacho de não pronúncia (não iria a julgamento) ou a suspensão provisória do processo.

Segundo o advogado de Sofia Fava, a estratégia de defesa passa por estas três "hipóteses", sendo que a segunda hipótese só se aplica se a primeira hipótese não vingar e a terceira só se a segunda não for acolhida pelo juiz de instrução criminal.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!