Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
6

Excesso de processos a polícias

O novo director nacional da PSP, Orlando Romano, reconheceu junto do Sindicato dos Profissionais de Polícia, SPP/PSP, que existe um excesso de processos disciplinares contra agentes daquela força de segurança.
17 de Maio de 2005 às 00:00
O director-nacional da PSP está a ouvir os sindicatos
O director-nacional da PSP está a ouvir os sindicatos FOTO: Natália Ferraz
A informação foi veiculada pelo presidente do sindicato, António Ramos, ontem, depois de uma reunião de cerca de três horas com o responsável máximo da Polícia.
A audiência ao SPP/PSP foi a primeira de quatro que Orlando Romano está a levar a cabo esta semana com as principais estruturas sindicais da PSP.
“Apresentámos ao director nacinal um conjunto de reivindicações, algumas já bastante antigas, das quais as mais prementes são as promoções e os horários”, disse António Ramos.
Apesar de longa, a reunião de ontem foi inconclusiva e a única garantia com que os sindicalistas saíram do gabinete de Orlando Romano foi a da incerteza da satisfação das reivindicações que envolvam aumento de encargos financeiros, até devido à crise económica que o País atravessa. “No entanto, há problemas que podem ser revolvidos sem implicar dinheiro, como o caso das promoções e dos horários. Neste primeiro caso, a avaliação de desempenho deve ser suspensa de imediato”, frisou António Ramos.
Hoje, Orlando Romano recebe uma delegação da ASPP.
Ver comentários