Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
6

Exercito e Marinha enviam patrulhas em missão de vigilância florestal nos distritos com maior risco de incêndio

Missão decorre no âmbito do "apoio ao desenvolvimento e bem-estar das populações" prestado pela Forças Armadas.
Isabel Jordão 12 de Julho de 2019 às 20:14
Exercito e Marinha enviam patrulhas em missão de vigilância florestal
Exercito e Marinha enviam patrulhas em missão de vigilância florestal
Exercito e Marinha enviam patrulhas em missão de vigilância florestal
Exercito e Marinha enviam patrulhas em missão de vigilância florestal
Exercito e Marinha enviam patrulhas em missão de vigilância florestal
Exercito e Marinha enviam patrulhas em missão de vigilância florestal
Exercito e Marinha enviam patrulhas em missão de vigilância florestal
Exercito e Marinha enviam patrulhas em missão de vigilância florestal
Exercito e Marinha enviam patrulhas em missão de vigilância florestal
Exercito e Marinha enviam patrulhas em missão de vigilância florestal
Exercito e Marinha enviam patrulhas em missão de vigilância florestal
Exercito e Marinha enviam patrulhas em missão de vigilância florestal
Exercito e Marinha enviam patrulhas em missão de vigilância florestal
Exercito e Marinha enviam patrulhas em missão de vigilância florestal
Exercito e Marinha enviam patrulhas em missão de vigilância florestal
Exercito e Marinha enviam patrulhas em missão de vigilância florestal
Exercito e Marinha enviam patrulhas em missão de vigilância florestal
Exercito e Marinha enviam patrulhas em missão de vigilância florestal

As Forças Armadas enviaram 15 patrulhas, constituídas por 60 militares do Exército e da Marinha, para seis distritos do País com maior risco de incêndio florestal, em missão de vigilância territorial e patrulhamento dissuasor.

"São mais uns olhos que andam no terreno e sobretudo a ocupação de um espaço por uma força que tem a capacidade para se impor", disse ao CM Mário Silvestre, comandante distrital de operações de socorro de Santarém, um dos distritos envolvidos na missão, a par de Beja, Évora, Portalegre, Setúbal e Faro.

A missão decorreu quinta-feira e sexta-feira, no âmbito das ações de "apoio ao desenvolvimento e bem-estar das populações" prestado pela Forças Armadas e em resultado de um pedido da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil, para apoiar na prevenção de incêndios.

"Ao longo dos percursos, os militares vão parando para relatar o ponto de situação e aproveitam também para falar com a população", disse ao CM o comandante Pedro Serafim, porta-voz das Forças Armadas.

 

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)