Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
6

Explosão brutal fere seis pessoas

O rebentamento de duas botijas de gás de um restaurante em Amarante, ontem à tarde, feriu seis pessoas, duas delas com queimaduras de 2º grau. A explosão destruiu ainda dois edifícios. A PJ do Porto investiga.
5 de Julho de 2010 às 00:30
Vítimas tentavam estancar fuga de gás no restaurante
Vítimas tentavam estancar fuga de gás no restaurante FOTO: Roberto Bessa Moreira

Joaquim Mendes, de 55 anos e dono do restaurante Raposeira, ficou queimado no tronco, face e mãos, e foi transferido de helicóptero para a unidade de queimados do Hospital de S. João, no Porto. Tem 35% do corpo queimado. Para a mesma unidade foi também David Lopes Monteiro, 75 anos, com queimaduras na face, antebraços e mãos.

Os dois foram atingidos quando tentavam estancar uma fuga de gás. "Ainda não eram 15h00 quando as moças do restaurante começaram a berrar por causa da fuga. Os proprietários vieram com um extintor e estavam a cerca de cinco metros quando explodiu primeiro uma garrafa e depois outra", recorda Agostinho Azevedo, dono do restaurante Quelha. A explosão foi de tal forma violenta que uma das garrafas de gás foi projectada a 50 metros pela rua de Olivença, passando por cima das mesas da esplanada.

"Depois da segunda, vi os donos do restaurante a correr, em tronco nu e com a cara queimada. Um entrou num carro e foi logo para o hospital", contou Ricardo Ribeiro. O local foi vedado por haver perigo de o telhado do edifício ruir.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)