Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

Explosão criminosa mata português e fere mais dois

Um emigrante português morreu e dois outros ficaram feridos com gravidade – tal como um brasileiro – numa violenta explosão, cerca das 07h30 (12h30 de Lisboa) de sexta-feira, num edifício de três andares, em fase final de construção, em Irvington, perto de Newark, Nova Jérsia, Estados Unidos. As vítimas trabalhavam na obra e terão sido vítimas de um acto criminoso, já que as canalizações de gás foram roubadas, o que provocou a explosão fatal.
21 de Outubro de 2007 às 00:00
O edifício de três andares ficou totalmente destruído pela violência da explosão
O edifício de três andares ficou totalmente destruído pela violência da explosão FOTO: Lusa
Mário Gonçalves, 40 anos – única vítima mortal –, casado e com duas filhas, vivia em Nova Jérsia há 13 anos. “Ele era como um membro da família. Não tínhamos amigo igual,” declarou a um jornal norte-americano Alice Santinha, mulher de António Pimenta, gerente da empresa que empregava os portugueses. Ao chegar ao local de trabalho, os cinco trabalhadores – três portugueses – deparam-se com sinais de que alguém tinha forçado a entrada durante a noite. O forte cheiro a gás terá levado um dos operários a telefonar para o patrão e foi aí que a explosão ocorreu. Diversas condutas de gás foram roubadas na noite anterior à explosão, originando uma fuga.
A explosão deixou um cenário de destruição em Irvington. Destruiu por completo o edifício em construção e deixou em ruínas um prédio adjacente, utilizado por toxicodependentes e sem-abrigo. Na altura, nenhum estava no edifício.
Os feridos – gravemente queimados – foram transportados para o Hospital Universitário de Newark, sendo posteriormente transferidos para uma unidade de queimados. Fonte médica confirmou ontem ao CM que os trabalhadores se encontram em estado crítico.
“Está confirmado um morto e dois feridos graves de nacionalidade portuguesa. Estamos a acompanhar a situação e já falámos com as famílias”, avançou ao CM Eduardo Saraiva, da secretaria de Estado das Comunidades Portuguesas.
PORMENORES
36 CASAS
“Cerca de 36 casas sofreram danos na sequência da explosão. O raio de abrangência da detonação atingiu diversos quarteirões. Só se registaram danos materiais”, declarou um oficial da Cruz Vermelha a um meio de comunicação norte-americano.
IRVINGTON
O município onde ocorreu a explosão é o mais violento do estado de Nova Jérsia, segundo estatísticas estaduais. O índice de homicídios é oito vezes superior à média estadual. O índice criminal geral é seis vezes superior à média de Nova Jérsia.
TELEMÓVEIS
Desconhece-se se o uso do telemóvel terá originado a explosão, porém é uma certeza que os telemóveis foram uma ferramenta fulcral no resgate dos trabalhadores. Estes foram encontrados graças às chamadas efectuadas para os seus aparelhos.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)