Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
8

Falência põe 54 mulheres no desemprego

A falência praticamente irreversível da fábrica têxtil ‘Lobo e Machado’, de Dume, em Braga, atirou para o desemprego as 54 funcionárias da empresa.
6 de Maio de 2007 às 00:00
O facto de se tratar de mulheres, quase todas na casa dos 35 a 45 anos, está a preocupar o Sindicato Têxtil do Minho, que prevê “mais uma situação de meia centena de desempregadas de longa duração”.
Até agora, as funcionárias, que já não trabalham desde o dia 30 de Abril, não receberam um centavo do salário desse mês, nem do que têm direito em termos de indemnização e dos montantes respectivos de subsídio de férias e décimo terceiro mês.
E o problema é que alguns dos credores já levaram quase todo o equipamento informático e as máquinas mais valiosas.
Há quem ainda tenha esperança de ver a fábrica reabrir, mas a maioria das mulheres já se convenceu de que o melhor é procurar trabalho, “mesmo que não seja nesta profissão”.
“Temos família e muitas contas para pagar. A situação está mesmo muito complicada”, disse ao CM uma das mulheres, referindo que “os donos da empresa tiveram uma atitude covarde”, já que os funcionários souberam do encerramento da empresa através de um comunicado colocado na porta no passado dia 30.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)