Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
7

Falsa bombeira detida nas buscas por jovens em Espinho

Diz ser voluntária em Valadares e a corporação nega.
Paulo Jorge Duarte 16 de Junho de 2017 às 01:30
Buscas por terra e mar ainda não detetaram qualquer sinal dos dois jovens
Buscas por terra e mar ainda não detetaram qualquer sinal dos dois jovens
Buscas por terra e mar ainda não detetaram qualquer sinal dos dois jovens
Buscas por terra e mar ainda não detetaram qualquer sinal dos dois jovens
Buscas por terra e mar ainda não detetaram qualquer sinal dos dois jovens
Buscas por terra e mar ainda não detetaram qualquer sinal dos dois jovens
Mariana Carvalho apresentou-se como bombeira da corporação de Valadares e namorada de Ricardo Costa, um dos dois jovens que desapareceram no mar de Espinho, no domingo. Recebeu apoio psicológico. Foi detida na quarta-feira pela Polícia Marítima para identificação. Apesar de fardada, não é voluntária em Valadares. Familiares e amigos do jovem desaparecido dizem ao CM que não a conhecem.

"Esta jovem não é nem nunca foi bombeira na corporação. Durante as buscas, fez-se passar por nosso elemento e, nos últimos meses, já terá praticado atos ilícitos em nome dos Bombeiros de Valadares", disse Miguel Pimentel, oficial de segunda daquela corporação. "Vamos apresentar queixa na PSP de Valadares", garantiu ao CM.

Quando foi abordada no areal, assegurou que é bombeira e que tinha um cartão que a identificava como tal - e que não conseguiu encontrar.

As buscas por Ricardo Costa e Daniel Pereira prosseguiram ontem, sem qualquer sinal dos jovens engolidos pelo mar. Vão continuar hoje, entre o Douro e Aveiro, com os meios adequados e ajuda dos nadadores-salvadores das praias da região.
Miguel Pimentel Mariana Carvalho Daniel Pereira Valadares PSP Bombeiros de Valadares Ricardo Costa Espinho
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)