Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
5

Falsificavam cartões

Dois praticantes romenos do ‘laço libanês’ viram-se impedidos do seu ‘hobby’ quando a PJ, através da Direcção Central de Investigação da Corrupção e Criminalidade Económica e Financeira (DCICCEF), lhes deitou a mão em Lisboa, acusando-os de contrafacção de cartões de crédito e de burla informática.
13 de Setembro de 2005 às 00:00
Segundo a polícia de investigação criminal anunciou ontem, em comunicado, os dois homens com cerca de 30 anos de idade, em “estreita ligação com outros cidadãos romenos residentes no nosso país”, farão parte de uma rede transnacional que se dedica ao ‘skiming’, também conhecido pelo ‘laço libanês’, técnica que consiste na recolha e utilização fraudulenta de dados de cartões bancários, com recurso a dispositivos de cópia que são colocados nas caixas de Multibanco.
Os dados e códigos obtidos através desta técnica são posteriormente regravados em cartões falsos e utilizados para levantamentos fraudulentos de dinheiro.
A PJ considera que os prejuízos causados pelo duo são consideravelmente elevados e atingem tanto os titulares das contas como os próprios bancos.
A operação contou com a colaboração da SIBS e da UNICRE, entidades responsáveis pelo sistema de Multibancos e de cartões bancários.
Presentes ao Tribunal de Intrução Criminal para primeiro interrogatório, foi-lhes aplicada a medida de coacção de prisão preventiva até ao julgamento.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)