Falta de guardas leva recluso à morte

Francisco Barros, doente oncológico, estava a cumprir uma medida de segurança por incêndio.
Por Miguel Curado|31.08.17
Um recluso, de 54 anos, morreu na cadeia de Santa Cruz do Bispo, Matosinhos, horas depois dos bombeiros se terem deslocado ao estabelecimento prisional para o irem buscar. Como não havia guardas para o acompanharem, o recluso manteve-se na cadeia.

Francisco Barros estava a cumprir uma medida de segurança por incêndio. Após ter estado na cadeia de Viana do Castelo, foi para Santa Cruz do Bispo. Doente oncológico, precisou de assistência no dia 21. Segundo os Serviços Prisionais, os bombeiros chamados tiveram "de regressar ao quartel por não estarem cumpridas diligências para transporte do recluso". Horas depois, foi o INEM a ser chamado, mas o recluso acabou por morrer. Foi aberto um inquérito.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!