Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
3

Falta de provas absolve médico acusado de mandar matar irmão

Profissional chegou a estar preso dois anos.
Miguel Curado 4 de Outubro de 2019 às 08:29
Cosme Bombachini, genro da vítima, é um dos 3 arguidos. Foi condenado a 14 anos de prisão
Médicos
Médicos
Cosme Bombachini, genro da vítima, é um dos 3 arguidos. Foi condenado a 14 anos de prisão
Médicos
Médicos
Cosme Bombachini, genro da vítima, é um dos 3 arguidos. Foi condenado a 14 anos de prisão
Médicos
Médicos
Manuel Pereira Marques, o cardiologista português de 67 anos acusado de mandar matar o irmão (Garcia Marques) pela herança, em Maringá, Brasil, foi absolvido por falta de provas.

O crime remonta a 2016 e o médico chegou a estar preso dois anos. Na quarta-feira, quer o Ministério Público quer o júri nomeado para o processo defenderam a absolvição de Manuel Pereira Marques.

O genro da vítima, Cosme Bombachini, e uma empregada foram condenados a 14 e 20 anos de prisão, respetivamente, pela autoria do crime.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)